VOCÊ ESTA LENDO Sindirodoviários do ES demonstra solidariedade histórica em defesa dos cobradores do transporte coletiv

Sindirodoviários do ES demonstra solidariedade histórica em defesa dos cobradores do transporte coletiv

Notícia postada em 14/01/2021

Segunda-feira, 4 de janeiro de 2021. Um movimento organizado é deflagrado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários), filiado à CUT e à CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística) para exigir o retorno dos cobradores às suas funções, afastados de seus trabalhos desde o início da pandemia, ano passado.
O protesto irrompeu a manhã daquela segunda-feira, pegando todos de surpresa, inclusive os usuários. O objetivo dos sindicalistas, que contaram com a aprovação e apoio dos motoristas que compõem a categoria é evitar a demissão dos cobradores que, apesar de o governo estadual ter garantido o emprego em outras funções, parece cada vez mais claro que a intenção, na verdade, é fazer com que os ônibus circulem sem cobradores ‘ad eternum’, como já funcionam os que têm ar-condicionado, muito embora isto não tenha diminuído em nada o valor das passagens, ao contrário, o governo já “ensaia” um aumento na tarifa. Ao que tudo indica a demissão em massa dos cobradores só vai beneficiar os proprietários das empresas do transporte coletivo com lucros cada vez maiores, e aumentando ainda mais o número de desempregados no país, principalmente neste momento de pandemia.
Aliás, esses empresários são os mesmo desde há muitos anos, apenas mudaram os nomes dessas operadoras para “vencerem” a última licitação (obrigatória). Governos entram, governos mudam, mas eles permanecem intactos.

A lição que ficou
O exemplo dos rodoviários do Espírito Santo deveria servir para todas as demais categorias de trabalhadores, defendendo umas as outras, pois só assim se registra conquistas em prol dos trabalhadores. Muita luta com a maior união possível.
O movimento, entre início e fim, entre umas atitudes necessárias e outras, durou cerca de cinco dias. A Justiça do Trabalho, atendendo pedido do governo, determinou a volta ao trabalho dos motoristas que atenderam a determinação judicial, não sem antes dar claras demonstrações que a categoria está firme na defesa do emprego dos cobradores, além de muito longe de se deixar enganar pelo governo e aliado aos empresários do setor.
A lição é de que a solidariedade é muito maior do que o medo da ameaça do desemprego. O Sindicato dos Técnicos Industriais do ES se solidariza com os Sindirodoviários e declara publicamente total e irrevogável apoio.

FACEBOOK

FAÇA PARTE

FENTEC
CUT
CFT

SINDICALIZE-SE