VOCÊ ESTA LENDO REFLEXÕES DA QUARENTENA

REFLEXÕES DA QUARENTENA

Notícia postada em 05/06/2020

Reflexões na Quarentena

Não bastassem todos os imprevistos causados pelo novo coronavírus em todo o mundo, ainda temos de conviver com um verdadeiro bombardeio de notícias, sejam elas verdadeiras, sejam falsas – as chamadas “fake news”. Assim, se dividem entre pólos distintos: as catastróficas, de exploração sensacionalista; as apocalípticas, de exploração religiosa ou pseudo-religiosa; e, por fim, as verdadeiras, desprovidas de aspectos sensacionalistas. Estas últimas, uma raridade.

Há ainda notícias que acabam interagindo um aspecto com outro, deixando confuso o leitor desatento. Se, por um lado, o governo federal sob o comando do presidente capitão Jair Bolsonaro tenta a todo custo impor a hidroxicloroquina e a cloroquina no tratamento desta doença, este medicamento tem sido rechaçado sistematicamente pelos cientistas, médicos e instituições médicas por ser um medicamento que, além de não servir especificamente para esta doença, pode causar efeitos colaterais que inclusive podem acabar em óbito do paciente.

Assim também é o entendimento da própria Organização Mundial da Saúde (OMS), cujo parecer recente deveria ter posto fim a esse entrevero – aqui no Brasil – entre ciência e interesses políticos e outros que não se põem a público. Mas, a própria OMS quer a continuidade dos estudos sobre a aplicação deste medicamento.

Interesses que estão nos porões do combate ao Coronavírus, onde aqueles que não são éticos, se locupletam em ações de ataques ao erário, se aproveitando da desgraça do povo brasileiro para tirar vantagem da emergência em todo país, usurpando os cofres públicos com atos tão desonestos que deveriam ser julgados pela Justiça com crimes contra a humanidade, e assim considerados como inafiançáveis e imprescritíveis.

Enquanto isso, os segmentos democrático-populares, mais conscientes como associações civis, entre outras, as ONG’s, movimentos em prol dos povos indígenas e quilombolas, e os sindicatos, como nós do Sindicato dos Técnicos Industriais do Espírito Santo – Sintec-ES, continuamos seguindo as determinações das instituições como o próprio Ministério da Saúde de distanciamento social, com quarentena e evitando aglomerações de pessoas, e assim a propagação massiva do vírus da Covid-19. Aproveitando-se disso, os corruptos e criminosos de plantão encontram o ambiente propício para deflagrarem seus ataques com uma das mais perversas finalidades de obterem lucros indevidos com o dinheiro que deveria servir para tratar doentes graves e salvar vidas.

Avisamos: ainda não fomos vencidos. E ao retornar as atividades normais da Nação livre do novo Coronavírus, vamos nos pôr novamente à luta ainda com mais ardor e mais amor pelas causas que consideramos acima de tudo – Humanitárias! E não vamos nos esquecer do que estão fazendo agora, e vamos cobrar Justiça! Em alto e bom tom.

Miguel Madeira
Presidente do Sintec – ES

(Obs.: Charge extraída na Internet de autoria de Jota A no Jornal O Dia)

FACEBOOK

FAÇA PARTE

FENTEC
CUT
CFT

SINDICALIZE-SE