VOCÊ ESTA LENDO COOPERATIVA DE TRABALHO

COOPERATIVA DE TRABALHO

Notícia postada em 26/03/2019

Uma iniciativa do Sinteces para enfrentar os desafios do Século XXI

Mudou, tudo mudou, ou está em rápido processo de mudança. E não é para melhor. Os trabalhadores são as vítimas em potencial das incertezas desses tempos de crises cíclicas do Capitalismo, ora setorizadas, ora em algum país ou bloco de países. O desemprego e a perda de direitos são os maiores fantasmas que rondam os trabalhadores. Aproveitando-se disso, os capitalistas impõem piso salarial pífios, condições indignas de trabalho, entre outros malefícios. Só a luta e a união das classes trabalhadoras podem deter esse cenário de incertezas.

Pensando nisso, o Sintec – ES se espelhou numa experiência de 25 anos atrás, quando criou uma cooperativa de trabalho, mas não deu certo por vários fatores. Na verdade, as classes trabalhadoras são desestimuladas por uma série de leis e normas que dificultam e muito essa formação. Contudo, no dia 16 de março, cerca de vinte técnicos industriais se reuniram no Sintec para fundar uma cooperativa de trabalho: a Unita- União dos Técnicos Autônomos.






O diretor de Imprensa e Comunicação do Sintec, Dionísio José de Souza Carvalho, foi eleito diretor-presidente da cooperativa. Segundo ele, “a Unita pretende atuar em todo o Estado, nas diversas modalidades profissionais, na prestação de serviço em manutenção, montagem, projetos, consultorias, fiscalização, etc. A perspectiva é a de atender diversos segmentos, como condomínios, indústrias, outras cooperativas, setor de serviço”, explicou Dionísio, dizendo ainda que está tomando as providências para registro e funcionamento da cooperativa. Participando da assembleia de fundação, o representante da OCB, Victor Lima, um dos colaboradores da cooperativa, como também o advogado e assessor jurídico do Sintec, Ben Hur Farina, também presente e que colaborou decisivamente na constituição legal da Unita.






Carlos Demétrius Gonçalves da Silva, o Demétrius, 59 anos, é aposentado da ArcelorMittal Tubarão desde 2014. `A convite de Miguel, ele integra pela quarta vez a diretoria do Sintec e é um dos articuladores que culminou com a fundação da Cooperativa Unita. “Eu participei da fundação da outra cooperativa, 25 anos atrás, que acabou seguindo outro caminho diferente dos objetivos que queríamos naquela época. Contribuir na articulação de uma nova cooperativa me deixou entusiasmado. A Unita vai contribuir com a nossa categoria, inclusive com os mais jovens que estão encontrando muitas dificuldades para conseguir postos de trabalho neste momento de crise no Brasil”, frisou o sindicalista.