VOCÊ ESTA LENDO Sintec/ES adere a campanha pela prorrogação e adoção de novas medidas de isolamento. A curva de mortos pela COVID19 continua ascendente.

Sintec/ES adere a campanha pela prorrogação e adoção de novas medidas de isolamento. A curva de mortos pela COVID19 continua ascendente.

Notícia postada em 31/05/2020

Sintec/ES adere a campanha pela prorrogação e adoção de novas medidas de isolamento. A curva de mortos pela COVID19 continua ascendente.

MANIFESTO CONTRA A ABERTURA DE SHOPPING E PELA ADOÇÃO DO LOCKDOWN: NOSSOS MORTOS TÊM VOZ E NÓS TAMBÉM

Neste momento em que o Brasil é considerado epicentro global da pandemia do novo coronavírus, com 25 mil mortos pela Covid-19 (dados de 29 de maio) e os números subindo, em que o Espírito Santo registra praticamente 90% dos leitos ocupados e 569 mortes, sendo 122 delas nos últimos seis dias, é extremamente grave que o governo estadual pense em autorizar a reabertura de shoppings centers. Causa espanto que o governador não considere a Nota Técnica nº3, emitida do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos (NIEE), coordenado por pesquisadores da UFES e do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), e que subsidia tecnicamente a Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública do governo do Estado. A nota alerta que, se nada for feito para manter o isolamento social, o estado perderá, até 15 de junho, pelo menos 1.327 vidas para a Covid 19.

Por isso, nós, pessoas, entidades sindicais e do movimento social e estudantil nos posicionamos contra a abertura do comércio, especialmente shopping centers, e exigimos a adoção do lockdown. Em 18 dias de abertura parcial do comércio, iniciada em 11/05, até 29/05, tivemos 5.893 novos casos, com óbitos em crescimento também. A abertura de shoppings pode ampliar ainda mais a estimativa de mortes feitas pelo NIEE. Isso porque, só para citar um dos hospitais da rede de atendimento, o Dório Silva, no seu Boletim Epidemiológico Covid 19, atualizado às 12h de 30/05 (material que fica visível na unidade), está com 89,36%% de seus leitos de UTI ocupados. Significa dizer que o corpo médico pouco conseguirá fazer para salvar vidas. Não há capacidade de atendimento. Não há mágica nem esforço pessoal e coletivo para dar conta da tragédia anunciada. Só a prevenção e a ciência levada a sério pelos governantes evitarão que milhares de capixabas percam a vida.

É lamentável, triste e apavorante que justamente neste momento, o governo estadual pense em afrouxar as medidas de isolamento social, sucumbindo à pressão de empresários e grupos de extrema direita que vociferam contra o isolamento social, demonstrando que não possuem nenhum respeito ou sensibilidade diante da dor e das mortes causadas pela pandemia. Quando a razão cedeu à sandice e a ignorância tomou o lugar do conhecimento?
Será que as centenas de corpos sepultados no ES não significam nada para quem governa?
Será que consideram pouco o número de mortos e de pessoas contaminadas no Estado?
Será que a vida de dona Sueli, de Joelma e de tantas outras pessoas não significam nada para quem foi eleito pelo voto do povo? Será que o sofrimento de milhares de pessoas que não têm um lugar adequado para fazer o isolamento necessário, no caso de contaminação, não faz diferença para os gestores públicos? Do que adianta ter cientistas auxiliando com dados a Sala de Situação de Emergência se não os consideram?

O Espírito Santo poderia ir além e dar exemplo de como salvar vidas, mas prefere ceder à pressão econômica. Poderia, como foi feito pelo consórcio de governadores do Nordeste, que, no final de março, formou um comitê científico.

Além do lockdown, o comitê criou um aplicativo, o Monitora, que mostra em tempo real onde estão os casos suspeitos.
Com isso, atuam na base, enviando equipes (incluindo agentes de saúde da família), realizando testes, entrevistas aprofundadas, para ver se a pessoa realmente estava com o novo coronavírus. A partir daí, instruíam como deveria se comportar, se tratar e, se fosse necessário, encaminha-la ao hospital. O Espírito Santo, além de uma curva ascendente de contaminação, já ultrapassou o limite de 80% dos leitos ocupados.

Portanto, já deveria ter adotado o lockdown e outras medidas mitigadoras.

Nossos pensamentos estão voltados para a recuperação do governador e dos seus familiares, bem como de todas as pessoas infectadas no Estado e às famílias enlutadas. Não é preciso lembrar às autoridades que mortos não votam, mas seus familiares sim. O governante que desafiar a ciência, sucumbir aos apelos de empresários e negacionistas
estará fadado à vala comum da história. Nossos mortos têm voz e nós também!

Assinam a nota:
Votação pelo APOIO do SINTEC à NOTA contra a abertura dos SHOPPINGs e pela adoção do LOCKDOWN.

01-Miguel-SIM;
02-Telmo – SIM;
03-Gleidson – SIM;
04-Heraldo – SIM;
O5-Maurino – SIM;
06-Kepler-SIM;
07-Cláudio-SIM;
08-Pigati-SIM;
09-Bernardino-SIM;
10-Demetrius-SIM;
11-Rogério- SIM;
12-Darci – SIM;
13-Dionísio-SIM;
14-Portugal-SIM;
15-Wellington-Sim;
16-Dirlene-SIM;
17-Wagner Xavier – SIM
18-Orlandina-SIM;
19-Leo Fidelis-SIM;
20-Valmir Xavier- SIM;
21- Magno – Sim;
22-Ana Emília-SIM;
23-Hector-Sim;
24-Wilson Leão-SIM;
25 – Elianderson – SIM;
26-Edson Wilson-SIM;
27-JoãoCruz-SIM;
28-Mariana-SIM;
29-BenHur-SIM;
30-Marciel Aquino-Sim;
31-Saylle-SIM;
32-Fábio Santos-SIM;
33-Aivete-SIM;
34-Everton-SIM;
35-Anderson Pandolfi-SIM;
36-Altacy-SIM;
37-Vanderli-SIM;
38-Dinaldo-SIM;
39-Jefferson;SIM;
40- Fabio Pimentel – SIM;
41- Paulo Rangel-SIM
42-Gerson Cruz-SIM
43-Lauro-SIM
44-Girlane-SIM
45-Weslei-SIM

FACEBOOK

FAÇA PARTE

FENTEC
CUT
CFT

SINDICALIZE-SE